Dia de Faxina

Dia de Faxina

Por Thaika Ferreira.

Dia de faxina do quarto, e da alma.

Ela acordou cedo e decidiu que era dia de faxina, abriu as janelas para o vento entrar, trocou a roupa de cama, tirou o tapete e mudou os móveis de lugar.

Abriu as gavetas a procura de coisas que não tinham mais porque estar lá, mas cada uma trazia milhares de sentimentos, uns bons outros nem tanto, e foi ai que ela decidiu que era hora de deixa-los ir e deles a deixarem ir também para se tornarem apenas boas lembranças.

Ela abriu uma caixa e lá dentro colocou tudo que restavam das recordações que estavam espalhadas pelo quarto, a foto da mesa cabeceira, o bilhete carinhoso que ainda estava na carteira, o recado no porta retrato e aquele velho livro rabiscado com as viagens que ainda sonhavam em fazer juntos. Foi lá que ela depositou todas as memórias, depois a fechou de novo, para que ficassem só lá e deixassem de machuca-la tanto.

Mas só de abrir a caixa doeu, lá dentro tinham as histórias desde o primeiro beijo e agora os vestígios da última visita. Olha, tem coisas que por mais que doam, com o passar do tempo acabam ficando mais confortáveis de se levar, ela depositou todas as suas esperanças para que isso acontecesse nesse momento também.

E nesse dia ela estava decidida, limpou tudo e deixou que o vento entrasse e fizesse circular novos ares no seu quarto. Que comecem as construções dos novos sonhos, agora só dependendo dela mesma. Nesse momento ela sentiu o frio na barriga do recomeço, e ela ficou ali parada por mais alguns minutos, agradeceu por tudo que foi vivido e por todas as memórias, foi ali que ela entendeu, um novo dia estava pra começar, e com ele os novas histórias, (porque terminar com um ponto final se a história esta apenas re-começando?)

SalvarSalvar

4 Comentários

  1. 19 de julho de 2017 / 09:04

    Adorei thai!!! E é isso aí, novo ciclo com novas Boss energias

    • 19 de julho de 2017 / 10:01

      Com certeza Mô! O texto é para marcar novos ciclos mesmo. <3

  2. 19 de julho de 2017 / 08:00

    O fim sempre é sinônimo de um novo começo, e quanto mais enxerguemos assim mas chances virão, né?
    Amei o texto Thai, te imaginei o tempo todo nele, super transparente! ❤️

    • 19 de julho de 2017 / 10:00

      Obrigada Kauuu, que bom saber que gostou e que conseguiu sentir as coisas que escrevi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *